04/09/17

14/04/17

Mousse de limão

Mais fácil é capaz de ser difícil.

Uma embalagem de mascarpone, um pacote de natas, sumo de 3 limões + raspa de um limão e açúcar a gosto.

Batedeira a funcionar et voilà!

A verdadeira mousse de limão fica bastante mais leve graças aos ovos e às claras batidas em castelo, mas esta deixa-se comer e dá para 8 doses.

Duas horas de frigorífico são suficientes, mas, se ainda sobrar, fica melhor no dia seguinte.


01/10/16

Massa com amêijoas

Olhei para elas e riram-se para mim. Foi amor à primeira vista. Coitadas, nem imaginavam o triste fim que as esperava.
Eram grandes, brilhantes e com aquele inebriante perfume a mar a que é impossível resistir.
Eu chamar-lhes-ia amêijoas pata-de-burro, mas na etiqueta davam pelo nome de "amêijoa fresca". Mais frescas do que estas só tiradas do mar.
Chegadas a casa foram logo para o banho, e fez-lhes bem porque largaram alguma areia naquela água com umas pedritas de sal grosso.

Os ingredientes corriqueiros:
1 cebola picada
2 dentes de alho grandes picados
1 pacote de polpa de tomate
1 folha de louro
1 copo de vinho branco
1 colher de sopa de Madeira
2 bird-eye
4 colheres de sopa de caldo de peixe (preparado por mim, nada de industrialismos).
salsa picadinha (para largar mais cheiro)
coentros picados (grosseiramente, pois caso contrário perdem o aroma)
Uns quantos camarões, mais uns cubos de tamboril e uns mexilhões.

Entretanto, água ao lume para cozer a massa com um pouco de açafrão para dar cor.

Depois de apurado o refogado, as amêijoas abriram e ainda emprestaram um sabor a mar especial ao preparado.

Cozida a massa, foi esta fazer de cama numa travessa na qual as amêijoas se deitaram para irem à mesa.





03/08/16

Beldroegas

Não sou muito de sopas. Mas há algumas de que gosto mesmo e a de beldroegas é uma das minhas preferidas.
Pena é que estas ervinhas apareçam por tão breve tempo no mercado.
Há quem lhes chame de daninhas, deve ser gente que nunca experimentou tal repasto.
Como a concepção nao correu a meu cargo, fica aqui apenas a lista de ingredientes e a fotografia.
 


1 molho de beldroegas
1 pouco de bacon
2 batatas
2 ovos escalfados
fio de azeite



21/04/16

Tamagoyaki

A famosa omelete japonesa enrolada. O segredo reside apenas na paciência. 
Ingredientes:

Ovos, pois não se fazem omeletes sem ovos
molho de soja,
saké
açúcar
mirin
água
óleo para untar a frigideira, que tem de ser quadrada



12/04/16

豚の生姜焼き

Que é como quem diz: buta no jinjaa yaki ou seja, Porco frito com gengibre.

Uma vez mais a simplicidade japonesa traduzida num prato delicioso.

Preparação:
Cortar a carne de porco em tiras pequenas. A receita original aconselha a nossa conhecida "entremeada" (com pouca gordura).

Deixa-se a carne a marinar em... Ginger Ale!!! Isso mesmo, pois vai emprestar o sabor do gengibre à carne. Além do Ginger Ale há que juntar o sempre imprescindível molho de soja (japonês, como é evidente). Quem quiser dar um toque mais salgado, pode acrescentar um pouco de miso.
Guarda-se no frigorífico de 30 minutos a uma hora. Coa-se e reserva-se a marinada. Envolve-se a carne em fécula de batata (pouca quantidade porque, caso contrário, faz uma pasta quando vai a fritar.

Um pouco de óleo numa frigideira e a carne lá para dentro até alourar. Convém ir mexendo para não deixar pegar. Quando a carne estiver alourada, banha-se com a marinada e cozinha-se até esta quase desaparecer.

Acompanha-se com arroz japonês, couve-chinesa cortada muito fina, tomate e pepino.



 

16/03/16

Quem vai para o mar avia-se em terra

Não ia para o mar, mas sim para o ar.
Antes de seguir as pegadas do Bartolomeu de Gusmão passei pelo Japan Centre, perto de Picadilly, em Londres, e levei como farnel, entre outros, estes nigiri de rosbife.
Uma fusão algo estranha que serviu para amparar a barriga durante o trajecto de comboio desde Londres até ao aeroporto de Gatwick.